sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

FUNCIONÁRIOS RECLAMAN DE IMPOSIÇÃO, E LOTAM CÂMARA MUNICIPAL DE VERMELHO NOVO -MG

FUNCIONÁRIO - JAIR CASSIMIRO DIAS 

A segunda reunião referente ao projeto que visa alterar o horário de trabalho dos funcionários 8 horas diárias para 12x36 aconteceu nesta quarta feira 30/01,  e mais uma vez, foi bastante tumultuada. Com inicio as 19 horas e 20 minutos, como de costume o secretario fez a leitura da ata da ultima  reunião que foi aprovada por todos , ate ai tudo bem , na sequência o projeto que vem causando bastante polémica foi colocado em pauta para ser votado.

 O vereador Paulo Henrique disse que o mesmo não deveria ser votado naquele momento pois necessitava de mais tempo para estudar e ai sim dar o seu parecer, Vereadora Maria Aparecida ( cida ) disse não haver necessidade de mais explicação  pois já estava convicta, que votaria contra pois a administração tem profissionais para elaborar projetos então não vê necessidades de nova reunião para explicações em relação ao mesmo. 
O vereador Geraldo Moreira disse que a prefeitura hoje tem 3 ou 4 advogados para orientar o prefeito e elaborar projetos, assim ,  não poderia acontecer de um projeto chegar na câmara como este chegou com varias incertezas para os funcionários.

Na sequência o funcionário Público , Jair Cassimiro Dias usou a tribuna para representar os mais de 50 funcionários ali presentes. Com palavras duras e objetivas  Jair criticou a elaboração do projeto dizendo que nunca havia visto algo tão mau feito,  e continuou dizendo que a verdadeira  politica é aonde todos tem liberdade e importância, este projeto um verdadeiro golpe contra o servidor publico pois aumentar 40 horas na carga horária é muito bom, mas não para os funcionários nem para a população, pois um servidor cansado vai prestar um mal serviço a comunidade. Estão nos impondo um projeto isto é ditadura, se quiserem conversar, estamos aqui, mas impor isto não,   só descobrimos sobre o projeto através de um grupo na rede social, se município esta passando por dificuldade se é para economizar que se reduza o salário dos secretários, ate mesmo do prefeito, mas de funcionário ganha apenas um salário é injustiça, isto é  um golpe de estado contra os  servidores. ao final Jair pediu que Vereadores defenda os funcionários.

O ex vereador Vinícios Pinto , disse que emenda nenhuma vai consertar este projeto, disse também que os funcionários tem deveres mais também tem direitos que devem ser respeitados, disse isto respondendo uma fala do vereador Paulo Henrique.O publico com os nervos a flor da pele mais uma vez pediu o fim do projeto que ficou para ser votado na próxima reunião.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Depois do vereador Jésus Ferreira ter usado a tribuna da câmara municipal no ultimo 06/07, e feito duras criticas a alguns veículos  do ...